sábado, abril 05, 2008

Adoro


Adoro o cheiro dos lençois lavados
Perfumados
Esticados e enrolados
Em dois corpos lavados
nos suores salgados

Adoro o cheiro da terra molhada
Encharcada
Árida e impregnada
De lágrimas salgadas
Das almas apaixonadas

Adoro o cheiro da maresia
Anestesia
Intenso noite e dia
Perdidos na heresia
De amantes em sintonia

Adoro o teu cheiro
De cachorra no cio
Sem timoneiro
À deriva no rio
Ansiando-me como barqueiro

Momentos repletos de cheiros
Amores completos
Amores perfeitos

quarta-feira, abril 02, 2008

Solidão


Sinto uma solidão imensa
As emoções voam num ritmo acelerado
O vento leva, o vento traz, o vento apaga
E a sensação de um dilúvio que me afoga
Faz-me suster a respiração até à exaustão
Desejando nunca ter desejado o que desejo
Amando sem saber amar o que ainda amo
Morrendo sem ter morrido mas morta me sentindo

Tanta tristeza
Tanta desilusão

A esperança que depositamos na mudança
Nada mais é que viver momentaneamente
Com a intensidade que queriamos diariamente
Mas é impossível, a vida não se alcança

Vive-se
Simplesmente

O hoje já passou
O amanhã é passado certamente
E a morte é um futuro presente...

02/Jan/2004

Mudam-se os tempos...mudam-se as sensações...
mudam-se as emoções...acredita-se...
e alcança-se "simplesmente"... :)