quinta-feira, abril 26, 2007

"Outdoor"

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios.
Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente
antes que a cortina se feche
e a peça termine sem aplausos.
Charlie Chaplin

quarta-feira, abril 04, 2007

A resposta?!...


Dormindo sobre um leito de prazer
Acordo de repente assustada
É o barulho do dia a nascer
E uma enorme vontade de não fazer nada

Lá fora o vento soprava
Transportando gritos no ar
Arrastando o dia que começava
E que mais tarde iria acabar

Saí de casa vagueando
Pelas ruas desertas de calor
Observo o mar encrespado e brando
Quanta raiva cheia de amor

Ao longe vejo um incêndio deflagrar
Crepita e corre com prazer
O vento arrasta-o sem parar
Devassando o que de mais belo há para ver

Perguntei ao vento que soprava
A razão de tanta frieza
Mas a resposta que procurava
Foi levada nos braços da natureza

Perguntei ao mar assassino a razão de o ser
Porque era tão belo e sem piedade
Mas a resposta que esperava obter
Foi levada nas ondas da ansiedade

Perguntei ao fogo que se estendia
Porque vivia para a destruição
Mas a resposta que eu queria
Foi apagada pela combustão

Volto para casa com uma sensação de vazio
A mesma com que tinha acordado
A vida é um novelo sem ponta nem fio
Uma ilusão de passagem para um outro lado

Recostada passam por mim mil e um sentimentos
Pergunto a mim mesma a razão de existir
Mas a resposta a tantos tormentos
É abafada num sono que me invade impedindo-me de sentir!

1996.01.15

Demorei, mas encontrei...a resposta estava dentro de mim!