quinta-feira, março 22, 2007

Águas de Março

Como isto tem andado um bocado parado, venho-vos dar um pouco de música :))

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um caco de vidro, é a vida, é o sol
É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol
É peroba do campo, o nó da madeira
Caingá, candeia, é o MatitaPereira
É madeira de vento, tombo da ribanceira
É o mistério profundo, é o queira ou não queira
É o vento ventando, é o fim da ladeira
É a viga, é o vão, festa da cumeeira
É a chuva chovendo, é conversa ribeira
Das águas de março, é o fim da canseira
É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
Passarinho na mão, pedra de atiradeira
É uma ave no céu, é uma ave no chão
É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão
É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto o desgosto, é um pouco sozinho
É um estrepe, é um prego,
É uma ponta, é um ponto, é um pingo pingando
É uma conta, é um conto
É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
É a luz da manhã, é o tijolo chegando
É a lenha, é o dia, é o fim da picada
É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada
É o projeto da casa, é o corpo na cama
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um resto de mato,na luz da manhã
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É uma cobra, é um pau, é João, é José
É um espinho na mão, é um corte no pé
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um belo horizonte, é uma febre terçã
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
Pau, pedra, o fim do caminho, um resto de toco, um pouco sozinho
Pau, pedra, o fim do caminho, um resto de toco, um pouco sozinho

Tom Jobin

6 Comments:

Blogger Claudia said...

Eu preciso do oposto! De parar um bocadinho. Mas com esta música tudo é possível!!!

Beijo minha querida

3/23/2007 12:10 da manhã  
Anonymous raízes said...

Pois.. e não é que estava à espera que pusesses um novo post para vir cá mandar uns bitaites? :)

Posso contarte uma coisa?....
Ontem no supermercado,ao fim do dia,estavam duas senhoras e a filha de uma delas,atrás de mim,na fila da caixa.A amiga perguntou à filha da outra:
-Então e qual é o teu namorado?, e miúda respondeu:
-Não tenho namorado nenhum e nunca vou ter!, e a sua mãe apressou-se logo a dizer:
-Oh filha, olha que depois a mãe quer ter netinhos!Mas agora não.Diz que agora não queres ter namorados nenhuns!

ARRE!!!! Digo eu.. Como é que não há-de haver pessoas frustradas neste mundo?.. Se desde pequenos somos educados como máquinas a seguir moldes e as expectativas dos pais e dos outros que são a crista da onda do socialmente correcto, em vez de sermos ensinados a conhecer as nossas próprias exepctativas, a ouvi-las desde cedo e a segui-las?.. Quando as descobrimos mais tarde, é uma angústia lidar com o conflito cá dentro de nós!

E se a rapariguita do supermercado descobrisse mais tarde que era gay?.. Lá tinha ela que andar a pinar com um rapazito só pra dar netos à estremada mãe!!!

Sinceramente.....

Sorry pelo tamanho do comentário :s
..é mais um post que outra coisa! Mas ainda assim, com este tamanho, pretende ser um comentário ao tema das Águas de Março: "..é a promessa de vida no teu coração"

Quando nascemos, temos uma promessa de vida no nosso coração. Muitas vezes, a mãezinha e o paizinho e a tiazinha e os avozinhos e os vizinhozinhos e os professores na escolinha e................... podem fazer com que isso nunca passe de uma mera promessa no coraçaozinho das crianças....que uns anos mais tarde são estas pessoas crescidas que escrevem e lêem posts, verdade?

Bom fim de semana para ti, beijinho grande

3/23/2007 4:37 da tarde  
Blogger mar_e_sol said...

claudia, o ditado diz que parar é morrer...
Beijinho

raizes, a "box" é grande, está à vontade, que eu gosto de dissertações... :)
Beijo

3/23/2007 9:16 da tarde  
Blogger Presença said...

Gosto destes encontros de Março...
Onde acabam as chuvas e em outros lados começam...
Afinal há este caminho...

bjo doce

3/25/2007 9:13 da tarde  
Blogger Presença said...

P.S.- Outra coisa...
Ainda terás que me ensinar como colocas musica assim...

3/25/2007 9:14 da tarde  
Blogger mar_e_sol said...

presença fica a promessa que te ensino...
Um beijo

3/30/2007 2:02 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home