terça-feira, julho 25, 2006

Pausa


O meu obrigado sincero a tod@s pelo carinho que me dedicaram!...
Um até já ou um até sempre...
E façam favor de ser felizes!... :-)

sexta-feira, julho 21, 2006

Simbiose II

Pois é...o calor continua e lá fui até à varanda fumar um cigarro (ainda não percebi se tenho que deixar de ir à varanda ou de fumar...;)) Desta vez, a única diferença é que o céu está transparente e fiquei a pensar:
O envolvimento emocional de duas pessoas com espaços físicos distantes, leva a que através de artefactos um e outro se tentem enquadrar momentaneamente em locais, para que se visualizem, sintam os cheiros, partilhem um todo inexistente. Provas concretas e evidentes de dois universos que dificilmente se cruzam, simplesmente se tocam. Mais uma vez as emoções a falarem mais alto que a razão. Apela-se à Lua, ao Sol, ás Estrelas, entidades únicas no Universo, como o telhado que alberga seres afastados por dezenas, centenas, milhares de quilómetros...que num determinado momento imaginam estar à distância de um beijo!... Ilusões, nada mais que ilusões!...

quarta-feira, julho 19, 2006

Simbiose

O calor dentro de casa é insuportável. Vou até à varanda para fumar um cigarro (tenho esse terrível vício...dizem que é uma forma de auto destruição...eu quero acreditar que é mesmo só um vício...). Está uma noite, calma, tranquila, serena, apesar de o céu estar nublado e não se vislumbrarem as estrelas habituais. O único ruído que existe é o barulho dos grilos que transmitem mensagens de conforto e paz. De repente esta aparente harmonia é quebrada por raios que iluminam o céu seguindo-se após breves segundos um ribombar longínquo que abafa momentaneamente o silêncio, sem razões aparentes. Os raios tornam-se cada vez mais intensos e o barulho que se segue cada vez mais ensurdecedor.
É fabulosa esta simbiose que existe entre nós e a Natureza. Estamos na mais perfeita calmia e de repente, sabe-se lá porquê, somos invadidos por imagens e o nosso coração começa a bater descompassadamente. E por muito que queiramos, o processo em vez de regredir aumenta. A alma é invadida por uma luz que ofusca e um coração que bate fora do nosso peito.
Começa a chover e a chuva leva com ela os raios e o ribombar dos trovões.
Cai uma lágrima e com ela as imagens desaparecem e o coração regressa ao lugar onde pertence...

terça-feira, julho 18, 2006

Nó na garganta

Entrevista

P: Quais foram as suas férias inesquecíveis?

R: Quando a minha mãe me deixava na aldeia em casa dos meus avós e eu chorava todos os dias desejando a sua morte para que não pudesse voltar a abandonar-me.

in Os corações também se gastam

Pedro Paixão

-------------------------

Apresento-vos o Quico. Veio passar este fim de semana comigo. Não é um piriquito qualquer. Pelo menos, é o único que eu conheço que fala como os papagaios. Não emite sons tão potentes, mas quando se instala nos nossos ombros (o poleiro preferido dele quando a gaiola está aberta) não para de vociferar frases consecutivas que os donos lhe repetiram vezes sem conta, presumo. Este fim de semana não o podiam levar com eles. Apesar de a sua subsistência estar garantida durante os dois dias que se iam ausentar, não o podiam deixar sózinho, seria desumano. Ligaram-me no sábado à noite e no domingo à hora de almoço para saber como estava o Quico. O amor e carinho que têm por ele é inesgotável. Será que também eles ficavam com um nó na garganta após lerem o trecho acima reproduzido? É que eu fiquei...e são nós que dificilmente o tempo apaga!...

segunda-feira, julho 17, 2006

Mar e Sol

Divinal a forma como o recebe
Soberba a forma como se entrega
Os dois fundem-se num só
Na mais harmoniosa quietude
Para todo o sempre!...

sexta-feira, julho 14, 2006

Bom fim de semana

Está mesmo aí à porta e com a perspectiva de continuação deste tempo quente, espero que num final de tarde arranjem tempo para assistir e usufruir de um fantástico pôr do sol, com uma música interior que vos embale!...Paz, tranquilidade e carinho é o que vos deixo.
Quanto a mim, ao de hoje não falho! E com janela virada para o mar!... :)

Mensagem de Amizade

É tão dificil começar. Quero primeiro que tudo que saibas que não é uma mensagem de S.O.S., de angústia, desespero, tristeza, desilusão, arrependimento...nada disso. É uma mensagem de alguém que conseguiu atingir um estágio de felicidade, paz, tranquilidade, bem estar...para alguém que contribuiu para que atingisse essa meta. Não foste tu o único contributo, houve mais algumas pessoas, não muitas, mas as suficientes. Só que a essas tive oportunidade de lhes dizer. Quanto a ti, provavelmente nem sequer vais tomar conhecimento desta mensagem mas, sinceramente, não é o mais importante. Partilho neste espaço um pouco de mim e este é mais um pedaço, que apesar de ser dirigido a TI, fez parte de um processo de crescimento meu. Gostava de partilhá-lo contigo, mas parece-me impossível...como tal partilho-o contigo em pensamento e expresso-o para os outros em palavras.
A imagem que me ocorre pode não ser a mais feliz, a mais indicada, a mais adequada mas é a que me invade neste momento, para tentar transmitir o que sinto.
Foste para mim como uma droga. Aquela coisa mágica que te faz sentir importante, desejada, nada nem ninguém te derruba, aquela que tendo vivido na escuridão anos e anos, viu através de ti a luz possível naquela altura; um timing errado, sem dúvida alguma(como gostava de te conhecer agora...).
E quando se conhecem os efeitos mágicos que a droga tem sobre nós, quer-se mais e mais...ainda que em breves momentos de lucidez tenhas a perfeita noção que aquele não é o caminho...e nesses momentos retraímo-nos, equacionamos, mas a intensidade dos momentos que ela nos proporciona, leva-nos num ímpeto obsessivo a querer mais, agindo de uma forma completamente louca, irracional, desmedida. E eu agi assim para contigo. E acabei por invadir o teu espaço, o teu silêncio, o teu "eu", querendo feed-back a todo o custo - nem que fosse uma grama só. Não a tive. Ressaquei e bati no fundo. Bem no fundo. Quando se chega a uma situação limite tem-se 2 opções (pode haver muitas intermediárias, e ainda tentei algumas...): ou te manténs no fundo ou abandonas a droga definitivamente.
Eu abandonei a droga definitivamente. Não te quero mais como droga. Essa morreu.
No entanto, não sendo tu droga, sendo tu uma pessoa, quero que saibas que percorri um caminho contigo ao meu lado e completamente sózinha...e esse caminho deu-me lições incomensuráveis. Neste momento tenho uma estrada ladeada de verdes, com um tecto azul e recheada de cores...daquelas que iluminam a nossa alma. Recebo a vida de braços abertos com um sorriso nos lábios, aproveitando cada nascer do sol e disfrutando cada pôr do sol.
Não sendo tu uma droga, sendo tu uma pessoa, HOJE queria poder partilhar contigo duas vidas: a tua e a minha, independentes, que num momento errado se cruzaram, mas que no presente significassem o que de mais belo existe nesta vida: AMIZADE. Porque acima de tudo esse foi o mote que nos aproximou.
Será que consegui transmitir alguma coisa? Não sei. Mas que me sinto muito mais leve, sinto! E o que é a vida afinal?!...SENTIR!...Como tal, acho que consegui o atingir o objectivo a que me propus quando iniciei esta mensagem.
Já é tarde...mas antes de me deitar ainda vou comer uma maçã. Descascada ou bem lavada, vou sorver cada pedaço e saboreá-la até ao fim. Porque agora estive contigo...mas daqui a pouco vou estar com a maçã.
Beijo com carinho.

quinta-feira, julho 13, 2006

Agradecimento colectivo

Agradeço a tod@s os que por aqui passaram. Aos que deixaram e aos que não deixaram mensagem. Os vossos votos consideram-se desde já entregues para quando efectivamente for de férias. :) Quando vou? Não sei.
  • Era para estar...
  • Pensei que fosse para a semana...
  • Hoje não sei nada...
  • Hei-de ir...
O tempo para andar "por aqui" é pouco. "Ontem" seria por estar de férias..."Hoje" é por ter trabalho a duplicar. A vida é mesmo assim, o que vem reforçar a teoria, que raramente se põe em prática, de que a vida é para se viver hoje, agora, neste preciso segundo...amanhã...amanhã sabe-se lá o que acontece...amanhã?!...Daqui a um segundo...
Eu pelo menos estou de saúde e esse é o bem mais precioso que temos e que todos os dias descuramos!... :-

domingo, julho 09, 2006

Até já

Vou-me ausentar por uns dias. Os motivos são óptimos. Fazem parte do famigerado descanso desejado pelo mais comum dos mortais.
A chave desta casa fica neste canteiro. Entrem, sirvam-se mas deixem tudo arrumado!...
Fiquem bem e façam favor de ser felizes!...

sexta-feira, julho 07, 2006

Asfixia

A impossibilidade
de ponderarmos a possibilidade
do que é possível
muitas vezes
não nos deixa
ser felizes

quinta-feira, julho 06, 2006

Naufrágio


"A vida surgiu do mar. Nossos corpos são três partes de água,
e nossas mentes compostas de salgadas luxúrias."
D. Wilson Knight
-------------"-------------
"Importa que não haja ilusões sobre este ponto:
é que todos podemos morrer de sede em pleno mar."
João Miguel Fernandes Jorge

Eu bem que duvidava...

Eu sabia...esta maldita unha encravada começa a dar-me problemas!...
Mas se pensam que isso me vai impedir de sábado, assistir, aplaudir e torcer...hum...estão bem enganados!...

VIVA PORTUGAL!...

quarta-feira, julho 05, 2006

Simplesmente duvido...

Independentemente de todos os considerandos, considerações e afins, eu hoje duvido que alguém não se esqueça…

. da unha encravada que teima em magoar
. da dor ao fundo das costas que dizem ser bicos de papagaio
. daqueles exames que têm que se fazer e se receia
. das contas que têm para se pagar
. daquele dinheiro extra que se precisa para…e não se sabe como…
. dos dias enfadonhos que estão para vir
. daquela decisão que é urgente tomar
. daquela cicatriz que teima em não sarar
. etc
. etc

Porque hoje, acredito que do mais novo ao mais velho, do mais rico ao mais pobre, do mais burro ao mais inteligente, do que mais gosta ao que menos gosta…a ansiedade centra-se naquela bola que vai começar a rolar com 44 pés que a querem dominar...

FORÇA PORTUGAL!...

Amizade


Amizade pressupõe dois indivíduos
Que se respeitem por si só
E a indivualidade de cada um.
Quem diz que ter amigos é fácil?!...

terça-feira, julho 04, 2006

2 em 1 - A impossibilidade do Amo-te

Queria partilhar um momento vivido há 14 anos atrás...comecei a pensar nesta partilha convosco há alguns minutos e confesso que pela primeira vez não consegui encontrar uma "linha" de raciocínio. As ideias sobrepõem-se, as emoções encavalitam-se, os sentimentos atropelam-se...
Esta linha de raciocínio é algo semelhante à linha registada num sismógrafo, cujo grau de intensidade está além, muito além, da registada até à presente data...
Partilhar? Partilhar como?!... Algo bem mais difícil de partilhar do que aquelas viagens que fazemos, registamos fotograficamente, e ao querer partilhar o que aquela fotografia nos transmite, fica aquém, muito aquém, do significado que ela efectivamente tem para nós.
Resumindo: impossível esta partilha que queria ter convosco. Fica a intenção...
AMO-TE...
A diferença deste e um "outro qualquer", é que o hífen me liga a ti para todo o sempre.
Parabéns meu amor!...Que os teus 14 anos sejam repletos de coisas boas.

segunda-feira, julho 03, 2006

Acertar os ponteiros


A maior parte das vezes sofremos por antecipação e rejubilamos de alegria por antevisão. E sabem que mais?!...A minha experiência pessoal mostrou-me que os motivos de sofrimento tranformaram-se em alegrias e os motivos de alegria transformaram-se em sofrimento. É urgente acertar os nossos ponteiros com aqueles que marcam os segundos, os minutos e as horas!...