quarta-feira, junho 14, 2006

...


Amigo, meu confidente
Mulher ou homem é indiferente
Importa sim sentir-te presente
Ganhar o prazer de ser gente
Ouvindo, falando, partilhando o silêncio somente

Quero encontrar-te, preciso de ti
Um dia, uma noite, mês após mês
Es a esperança de um livro que não li
Rosto alegre que agente não vê
Onde é que estás? Eu estou aqui!
-
Traz-me um pouco da tua verdade
Encontra em mim a tua realidade

Cadeira vazia, minha companheira
Ontem, hoje, agora, neste momento
Mistérios de uma vida sem eira nem beira
Ilusões vividas em desalento
Grito de liberdade abafado cá dentro
Ouve-me amiga, confidente, companheira