terça-feira, maio 16, 2006

Pessoal e intransmissível


Acabei de falar contigo. Estava preocupada, embora tenha que confessar que estava uma lástima - e tu sentiste isso. Agarrei numa folha em branco e comecei a escrever. Não sei bem o quê. Aliás, eu não sei nada. Sinto nestas alturas que sou uma pessoa afortunada que não sabe dar valor ao que tem, desejando o que não faz sentido, tal como te disse - e tu concordaste e entendeste. Obrigada por estares comigo. Magoei-te...eu sei...e não foi pouco.
Mas tu conseguiste entender-me. Não sei porquê. Aliás, até sei...és uma Pessoa Grande, que me abriu o coração e me conseguiu arquivar num cantinho especial, apesar de tudo...Também tu tens um cantinho especial no meu e estarei ao teu lado até dizeres: não!...
Gosto muito de ti miúda. És especial...todos os seres humanos são especiais, as circunstâncias da vida é que fazem com que uns sejam para nós mais especiais que outros.
Beijo enorme.

2 Comments:

Blogger Arion said...

Eu ontem também peguei numa folha de e-mail e quase escrevia um. Depois achei que não devia. E acho que fiz bem! Beijo!

5/16/2006 11:24 da tarde  
Blogger mar_e_sol said...

Os impulsos podem sair-nos "caros"...mas tenho a certeza que reflectem o que sentimos na altura que os temos...
Já tinha saudades tuas...

5/16/2006 11:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home