domingo, maio 07, 2006

Os "nossos" filhos

Os vossos filhos não são os vossos filhos.
São os filhos e filhas do desejo que a vida tem de si própria.
Chegam por vosso intermédio, mas não vêm de vós,
E, apesar de estarem convosco, não vos pertencem.
Podeis dar-lhes o vosso amor, mas não os vossos
pensamentos,
porque eles têm os seus próprios pensamentos.
Podeis acolher em vossa casa os seus corpos, mas não as suas almas,
porque as suas almas vivem na casa do amanhã,
que não podeis visitar, nem mesmo em sonhos.
Podeis tentar ser como eles, mas não deveis tentar
fazer com que sejam como vós,
porque a vida não volta atrás, nem permanece no
dia de ontem.
Sois os arcos a partir dos quais partem os vossos filhos
como flechas vivas.
O arqueiro vê o alvo no
infinito, e verga-vos com o seu poder
para que as suas flechas possam voar rápidas e para longe.
Deixai que a mão do arqueiro, ao vergar-vos, produza
alegria;
porque, tal como ama a flecha que voa, também
ama o arco que é estável.
(Khalil Gibran, The Prophet)
Enviaram-me esta pérola há alguns anos atrás. Guardei-a e releio-a. Agora partilho-a neste espaço.
Como vês querida amiga, foram muitas as coisas que me deixaste gravadas em vários formatos. Obrigada :)

3 Comments:

Blogger Arion said...

Tenho a sorte de ter uma mãe extraordinária e tenho a certeza de que também o és! Obrigado pelo texto que deixaste no meu blog no teu último comentário! Agradeço-te do fundo do coração!

5/07/2006 9:34 da tarde  
Blogger mar_e_sol said...

Tento ser Arion, tento ser!...
Beijos, muitos.

5/08/2006 9:21 da manhã  
Blogger aNa said...

:)

5/08/2006 4:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home