quarta-feira, maio 17, 2006

A impotência

Chegou mais uma etapa de ralhos, castigos e mau humor cá por casa. A “leva” dos testes neste 3º período. Recordo-me que também detestava estudar mas…lá tinha que ser e julgo que tinha um pouco mais de responsabilidade.
Na minha mais profunda ignorância julgava, há uns anos atrás, antes de ser mãe, (assim como em muitas outras coisas, continuo a julgar tanta coisa) que iria conseguir transmitir aos meus filhos tudo o que me tinham tentado transmitir a mim, a maior parte das vezes sem sucesso.
Diálogo, compreensão, respeito, exemplos, achava eu que seriam “armas” suficientes para conseguir levar a água ao meu moinho – redondamente enganada.
Dá ideia que todos temos as nossas fases de programação e só depois de passadas, essas fases, é que damos conta que deveríamos ter estado mais atentos, deveríamos ter ouvido o que tinham para nos dizer. Com esta realidade tentamos mostrar isso a terceiros, mas o processo acho que se desenrola de forma semelhante para os terceiros, ou seja, daqui a uns anos terei provavelmente os meus filhos a tentarem fazer o mesmo que eu faço neste momento.
Sentir-me impotente deixa-me completamente de rastos. Não conseguir transmitir a "minha mensagem" às pessoas que amo, seja ela certa ou errada, dá uma sensação de fracasso tão grande, que me faz questionar tudo: quem sou, o que faço e para onde vou – e é nestas alturas que me sinto completamente perdida!...

3 Comments:

Blogger Arion said...

Queres que eu vá aí ajudar-te? ;)

5/17/2006 7:20 da tarde  
Blogger mar_e_sol said...

Gosto muito de ti, sabias?...;)

5/18/2006 12:08 da manhã  
Blogger Arion said...

:-) Obrigado...

5/19/2006 11:53 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home