segunda-feira, fevereiro 13, 2006

Passado Presente

S audades de uma vida que pertence ao passado
I nvadem a minha privacidade
N ão te tenho fisicamente ao meu lado
T erei um dia, numa outra cidade
O nde recordaremos um passado acordado

S into o vazio da tua presença
A nseei a mentira de uma verdade confirmada
U m dia todos teremos apenas a lembrança
D e uma vida curta demais para conseguir ser amada
A semente que depositámos na nossa esperança
D e alguém a quem ensinámos uma lição estudada
E mpenhados numa luta de perseverança
S emeando sementes de uma verdade estrangulada

T ens agora a paz que merecias
U sufruindo de um silêncio barulhento mas calado
A mbos sabemos que todos os dias
S ão iguais às noites em qualquer lado

C ompanheiro sim, mesmo agora estás presente
O uço a tua respiração, sinto o teu coração
M andas-me beijos soprando na tua mão quente
Pálido, correndo nas veias o sangue em ebulição
A guardando um gesto de amor, carente
N ão te abandono, estás no meu coração
H á seis anos, num cantinho que te reservei eternamente
E s e serás sempre alguém que me dá a mão
I nundando-me de alegria por te ter conhecido, tão somente
R ecordações que não se apagam pela simples ausência
O ntem é hoje, amanhã completamos o percurso de uma existência!

Passados 10 anos continuo a sentir precisamente o mesmo...deduzo (erradamente ou não) que os sentimentos verdadeiros são eternos!...

3 Comments:

Blogger Nekynho said...

E, se calhar, o contrário também é verdadeiro: os sentimentos eternos, são verdadeiros :o)
Obrigado pela visita ao meu cantinho :o)

2/12/2006 6:20 da tarde  
Blogger mar_e_sol said...

É...a ordem dos factores é arbitrária...;)

2/14/2006 9:57 da manhã  
Blogger Paula said...

É bom descobrir que ainda há quem acredite no mor eterno... :)

3/14/2007 10:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home