quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Conversa de fnal de dia

- Então J. como correu o dia?
- Uma seca. A professora de matemática é uma velha deficiente!
- J.! Então?!
- Oh mãe, é verdade.
- Mas diz-me uma coisa: não é essa que começou a dar aulas a semana passada?
- É.
- A que esteve de licença de parto?
- Sim.
- Velha?! Deve ser mais nova do que eu, não? Se acabou de ter um bébé...
- É, acho que sim.
- Então eu sou velha?
- Oh mãe, claro.
- Então e a avó?
- É uma velha média e a bisavó é uma velha, velha.
- Ok. Ainda me resta o consolo de ser uma velha nova.
- Pois, mas és velha.
- Bom, mas mudando de assunto: o que é que aconteceu?
- Estava a falar com o M. e ela vira-se para mim e diz: "Olha lá. Vê se te calas. Ou esse cabelo que tens só serve para tapares a cabeça oca?!". Mãe, ficou tudo a rir-se de mim...

Resultado: duas pessoas angustiadas - uma que não quer ser velha, não se considera velha, mas reconhece que já não tem 20 anos e isso causa-lhe alguma angústia e outra com o seu ego ferido pela forma como foi tratado e gozado numa sala de aulas (diga-se a abono da verdade que há expressões que não são as mais felizes...).